26 de agosto de 2010

Uma nota (2, 3, 4...) sobre a Alegria!

Na barra do dia o canto do galo ecoou/
A flor se abriu, a gota de orvalho brilhou/
Quando a manhã surgiu/
Nos dedos de Nosso Senhor...

Aha: caro internauta! Te peguei! Achou que ia passar incólume esta linda quinta-feira, sem o meu aceno de mão? Pois acordei apoquentada. Ia escrever sobre Y e escolhi Z ou D ou a letra que você quiser. A seu bel-prazer.

Amo as quinta-feiras por N (ops! Outra letra...) motivos. Dois deles:

1) É dia de rezar os Mistérios Luminosos no Terço Mariano - e eu amo rezar os Mistérios Luminosos: Batismo de Cristo; o 1º milagre nas Bodas de Caná; o anúncio do Reino de Deus; a Transfiguração no Monte Tabor e a instituição da Eucaristia. Adoro refletir esses cinco mistérios!!

2) É dia do Programa Escola da Fé, do Professor Felipe Aquino, na TV Canção Nova. Imperdível pra quem quer aprender um pouco mais sobre a fé Católica.

Aí... O dia estava tão lindo lá fora (de onde moro, avisto uma palmeira imensa e, atrás dela, a Serra do Curral, que margeia Belo Horizonte) e eu me lembrei de uma canção linda de viver entoada pela grande Simone. Eis o comecinho da letra, creditada a Moraes Moreira e Fausto Nilo (clique AQUI para ouvi-la):

Felicidade
É uma cidade pequenina
É uma casinha, é uma colina
Qualquer lugar que se ilumina
Quando a gente quer amar

Que delícia de música!... Então, pensei: vou escrever sobre a Alegria. Mas, Alegria é lá coisa pra se escrever?? Felicidade a gente não reflete, vive...

Maestro Zezinho (como diria Sílvio Santos), Uma Nota: sou fã inveterada de Elis Regina, Rita Lee e Marisa Monte - nesta ordem -, porém tenho que reconhecer: pra cantar com alegria, como a grande Simone não há! Lembrei, então, esta:

Como será amanhã?
Responda quem puder
O que irá me acontecer?
O meu destino será
Como Deus quiser
Como será?...

Tá certo, tá certo: a música, atribuída a João Sérgio, fala de bola de cristal e jogo de búzios, enfim, tudo que nós, católicos, desacreditamos. Mas é que, lá no finalzinho, a própria Simone admite e diz: "Quem sabe é Deus!". E é mesmo.

Tem outra canção, creditada a Paulo César Pinheiro e Maurício Tapajós, que duvideodó outro artista vai conseguir gravar com a mesma ênfase, o mesmo molejo e a mesma vibração da grande Simone.

Aprendi ainda no 1º Grau - hoje, Ensino Fundamental - que a letra remetia ao sentimento de toda aquela turma que, durante a Ditadura Militar (1964-1985), teve que se exilar e que, a partir do finalzinho dos anos 1970, com a Lei da Anistia (1979), pôde regressar ao Brasil. Daí o título: Tô Voltando.

Dá folga pra empregada
Manda a criançada pra casa da avó
Que eu tô voltando
Diz que eu só volto amanhã se alguém chamar
Telefone não deixa nem tocar
Quero lá, lá, ia, lá, lá, ia, porque eu tô voltando!

Ai, que sentimento de alegria entoar essa canção!... Ops! Lembrei-me de outra... Maliciosa como ela só... Mais uma vez cantada pela grande Simone.

Chama-se É Festa e é creditada ao talentosíssimo (e belíssimo) cantor e compositor Ivan Lins, em parceria com Paulo César Pinheiro. Tá certo, tá certo... A letra pode chocar os mais conservadores, mas o jeitinho da Simone cantá-la é... Irresistível!


Quando a gente gosta
Some do analista
Topa até proposta
De ser naturista
Ri de quem contesta
É Festa! É Festa!
É Festa! É Festa!
Até quando o sol raiar...

Ah! Paulo César Pinheiro, mencionado acima, é um grande compositor: de 18, 24 quilates. Tem uma música dele, junto a Mauro Duarte, que eu amo ouvir com o excelente grupo vocal Quarteto em Cy: chama-se Menino Deus. Veja que letra linda, linda:

Raiou, resplandeceu, iluminou
Na barra do dia o canto do galo ecoou (Que verso lindo!...)
A flor se abriu, a gota de orvalho brilhou
Quando a manhã surgiu
Nos dedos de Nosso Senhor (Ai! Até arrepio! Que figura de linguagem linda!!)
A paz amanheceu sobre o país
E o povo até pensou que já era feliz
Mas foi porque

Pra todo mundo pareceu

Que o Menino Deus nasceu (Jesus! Jesus! Jesus!)

A tristeza se abraçou com a felicidade
Entoando cantos de alegria e liberdade
Parecia um carnaval no meio da cidade
Que me deu vontade de cantar pro meu amor!...

Se tiver a oportunidade, caro internauta, não deixe de ouvir essa canção com o Quarteto em Cy. Lindo.

E assim, pensando em alegria, lembrando-me de canções, comecei a perfilar na minha mente acontecimentos que me fizeram... Mais Feliz! Eis dois deles.

1º - Um dia, lá em meados dos anos 1980, pedi a minha mãe que me deixasse assistir a um dos capítulos da novela Fera Radical, da Rede Globo de Televisão - a protagonista era a atriz Malu Mader. (Quando eu era criança, só podia ligar a TV depois de pedir permissão.) Ela deixou. O sentimento de felicidade que tive, até hoje me recordo dele.

2º - Quando meus padrinhos, Antônio e Suzana, junto a meus primos adorados - primos nada, irmãos mesmo - retornaram ao Brasil, vindos da África do Sul pela primeira vez... Nossa!!!... SE Deus me permitisse escolher um momento da minha vida para reviver, com certeza seria esse. Uau!!

Pelo que senti naquele dia, deu para mensurar a alegria dos brasileiros exilados - e especialmente da família deles, que os aguardava no Brasil. Só mesmo a canção Tô Voltando, assinalada acima, para nos dar a ilustração de tamanha felicidade: a felicidade do regresso daqueles que amamos. Na voz de Simone, claro.

Ou na de Marisa Monte. Lembrei-me agora da canção Lágrimas e Tormentos, atribuída a Argemiro Patrocínio. Calma. O título "assusta", mas olhe só como esta parte da letra não combina perfeitamente com aqueles momentos pequenininhos, fugazes de nossa vida, em que experimentamos a... Alegria:

Minhas lágrimas secaram
Meus tormentos terminaram
Foi uma nuvem que passou

E hoje a minha vida é um carrossel de alegrias
E como se não bastasse, estou amando de verdade
Me perdoa se eu me excedo em minha euforia
Mas é que agora sei o que é felicidade!...

E no finalzinho da gravação, Marisa Monte soletra, frisando:

Felicidade. Felicidade... Fe-li-ci-da-de...

E sussurra no ouvido de seus fãs e ouvintes:

Felicidade...

Caro internauta:
só posso terminar o Post desta quinta-feira Linda e Feliz com uma das orações que consta no ótimo livrinho Novena para Viver com Alegria (Editora Santuário, 2004). Não basta viver a Alegria ou cantá-la como Simone, o Quarteto em Cy e a Marisa Monte. Temos que rogar a Deus por ela e valorizá-la.

A Alegria são grãozinhos, pontinhos de cristal de gelo, que refrescam a nossa mão, e que, no instante seguinte, derretem-se, esvaem-se... Deixando-nos apenas com a lembrança daquele momento de frescor...

... Que Deus abençoe os seus momentos felizes e lhe dê forças em todos aqueles de "Lágrimas e Tormentos".

Uma Delícia de Vida pra você!...

Meu Deus, cheio de vida puríssima, vitalidade sempre nova.
Tu quiseste derramar vida no universo
e por isso existe a multidão variada de todas as criaturas.

Também eu sou uma chama de vida que quiseste acender
com Teu poder sem limites.

Dou-Te graças, Senhor, pelo milagre de minha vida,
pois me tiraste do nada.
Eu poderia não existir e, contudo, aqui estou,
sustentado por Teu infinito poder.

Concede-me, Senhor, que possa valorizar e gozar
esta vida que hoje me dás,
que aprenda a desfrutar dela com alegria e gratidão. Amém.

Imagem: Camila, Viena (Áustria)

~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.