19 de julho de 2018

A artista

Tela: Fishing in Ghent, the evening (between 1860 and 1883),
Egide François Leemans

Quando se tem um leito seguro
(embora oscilante) sob o trapézio,
rodopios no alto não são apuro -
ainda que a lua leve isso a sério.


15 de julho de 2018

RSVP

Tela: Two Owls at Sunset (1859-60), Martin Johnson Heade

Há que se acatar certas recusas:
nem refinamento muda a conjuntura -
mesmo solenes, são inoportunas
as alvoradas todas, pra uma coruja.


13 de julho de 2018

Spleen

Tela: La nuit (circa 1895), Thomas Alexander Harrison

Para P. L.

Se o sol mostra tanta grandeza
ao disfarçar a monotonia
em seu percurso sem riscos;

que criatura (qualquer que seja)
não intui que quem se desvia
também engrandece o caminho?


12 de julho de 2018

Inteligível

Tela: Tranquility at Sunset (1879), John Joseph Enneking

Às vezes o fim é percebido a custo
embora ecoe toda porta batida.
O dia, porém, se vale do crepúsculo
pra se fazer entender na partida -
e, às vistas, esse tom meio obscuro
soa claro que é hora da desdita.


11 de julho de 2018

Posturas

Tela: Soleil couchant sur la seine à Lavacourt, effet d'hiver (1880), Claude Monet

Pena ver o rio brilhar de euforia,
investir em tamanha simpatia
se o horizonte indolente, todavia,
é que ganha a luz no fim do dia.


10 de julho de 2018

Terra

Tela: Autumn Landscape by William Louis Sonntag, Sr. (1822-1900)

Como mulher, ao perdão, é inclinada
e de novo recebe em outra alvorada
aquele que pela noite e a madrugada
a deixou na mão, sem dar as caras.


9 de julho de 2018

Medidas

Tela: Aftenlandskab (Evening landscape) - 1901 - Julius Paulsen

Para P. L.

Pra quem o todo é tudo quanto baste
a postura do rio soa um disparate:
aceita da lua menos que uma parte;
um afago por cima, pra ele, já vale.


6 de julho de 2018

Anoitecer

Tela: Nocturne (circa 1870-77), James Abbott McNeill Whistler

Para H.

A falta do que parte
é algo a que se habitua:
basta ver a agilidade
com que a vista se enluta.


5 de julho de 2018

Liberdade

Imagem: Tsuki no Matsushima (Matsushima in the Moonlight)
- 1919 - Hasui Kawase

Desnorteado, ele às vezes transborda
pois ainda que a embale e suporte
sempre que se achega a aurora
desapegada, a lua escapole.


4 de julho de 2018

Balzaquiana

Tela: Mondaufgang (circa 1900), Hans am Ende

Para P. L.

Porque acende em toda fase,
como parte da rotina;
já não mostra rubor na face -
coisa própria de menina.


3 de julho de 2018

Clímax

Imagem: Setting sun - 1921 - Hasui Kawase

Para P. L.

A luz tem o céu após a jornada -
ao cruzar o meridiano.
Pra ela, ponto alto (a sua paga)
são os braços do oceano.


2 de julho de 2018

Vulnerável

Tela: Stitching the Standard (1911), Edmund Leighton

Bem pouco o que se usa
e em breve se arremata
o sobretudo da ilusão.

Tão frágil, a urdidura
que, dos fatos, uma farpa
deixa o manequim na mão.